Lacen utiliza técnica PCR em Tempo Real na aplicação de diagnóstico de doenças

Lacen utiliza técnica PCR em Tempo Real na aplicação de diagnóstico de doenças
 
O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen), unidade da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) que integra a Rede Estadual de Saúde inseriu a pesquisa do Vírus Sincicial Respiratório (VSR) pelo método Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) em tempo real. Através dessa técnica de Biologia Molecular é possível fazer a extração, detecção e quantificação do material genético na amostra do paciente. 
 
O virus Sincicial é conhecido por causar infecções das vias respiratórias e pulmões principalmente em recém-nascidos e crianças pequenas.
 
A unidade já realiza pela metodologia do PCR as análises dos vírus Influenza A (H1N1 e H3N2) e B. Conforme o gerente de Biologia Molecular, Cliomar Alves dos Santos, a inserção do vírus Sincicial tem como finalidade a melhoria da qualidade e atendimento, no tratamento de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e interação com a Vigilância. “Anteriormente essa análise era feita apenas pelo método de imunofluorescência. Com o PCR aumenta a sensibilidade do teste”, diz ao informar que o Lacen também realiza investigação de outros vírus respiratórios, como Adenovírus, Parainfluenza 1, Parainfluenza 2 e Parainfluenza 3.
 
Ele explica ainda que para realização da análise, as amostras de secreções de soro e nasofaringe são processadas por colaboradores altamente treinados e capacitados. “Com o PCR, quantidades mínimas de material genético podem ser amplificadas milhões de vezes em poucas horas, permitindo a detecção rápida dos marcadores genéticos de doenças infecciosas como também de doenças genéticas”, detalhou o farmacêutico-bioquímico.
 
O Laboratório Central recebe amostras para análises dos vírus respiratórios de todo o Estado, principalmente dos hospitais sentinelas para diagnóstico de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave. “Neste caso, o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), Hospital Zona Zul e Hospital São Lucas são sentinelas em Aracaju, no entanto podemos de qualquer unidade assistencial no Estado”, conta Cliomar Alves ao relatar que o material é cadastrado através do sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) e é encaminhado para os procedimentos técnicos no serviço de Biologia Molecular.
 
Dados
 
Mensalmente, o laboratório de Biologia Molecular do Lacen realiza uma média de 1.120 testes para o monitoramento dos linfócitos T CD4 e CD8, carga viral do HIV, hepatites B e C, Zika, Dengue, Chikungunya, Influenza e Meningites bacterianas.  A unidade é responsável pelas ações laboratoriais de média e alta complexidade em Vigilância em Saúde e complementação diagnóstica, visando o controle dos principais agravos de saúde da população no Estado.
 

Lacen realiza analise em PCR do virus SinicialLacen realiza analise em PCR do virus Sinicial

Leitura das analises na tecnica PCR em tempo realLeitura das analises na tecnica PCR em tempo real

Cliomar Alves Santos  gerente de Biologia MolecularCliomar Alves Santos gerente de Biologia Molecular